Fazendinha alagada

O fenômeno das águas atingiu de forma violenta a orla de Macapá na tarde de ontem. Canais como do Aturiá, Igarapé das Mulheres e da Mendonça Júnior transbordaram causando prejuízos a comerciantes e moradores de várias residências ao longo da orla que inicia no bairro Cidade Nova prosseguindo até o Aturiá.

Neste último bairro os moradores ficaram ainda mais preocupados, pois a área já foi decretada como de risco máximo. A força da maré empurrou enormes troncos de árvores para que se chocaram contra alguns desses imóveis condenados pela Defesa Civil. “Apesar de já terem sido condenados, algumas dessas casas ainda abrigam famílias que relutam em deixá-las por não terem para onde ir” afirmou um dos oficiais do Corpo de Bombeiros envolvido na operação de patrulhamento.

Em um dos pontos da orla do bairro Perpétuo Socorro um grupo de moradores capturou uma cobra com mais de 2 metros de comprimento. Segundo eles, o animal estava entre o lixo empurrado pela maré. “Moro aqui há 20 anos e nunca tinha visto uma maré tão grande como esta de hoje. Minha casa está no fundo” disse a dona de casa Maria Eduarda Guedes, de 53 anos de idade.

A previsão do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos – CPTEC/INPE é que a partir de hoje a tábua da maré comece a diminuir. A alta maré foi provocada pela elevação do nível do rio Amazonas que culminou com a fase da lua cheia.

Disponível em: http://www.diariodoamapa.com.br/cidade.htm, Acesso em: 10 Abr 2012.

Leia mais em:

http://www.alcinea.com/macapa/o-rio-amazonas-invandiu-as-ruas

Anúncios